quarta-feira, 18 de abril de 2007

Arena

A Arena estava posicionada em um lugar de destaque no centro de exposições da FIERGS, logo na entrada, de forma que todos passassem por ela durante o evento. As paredes eram compostas por divisórias com vidro na parte superior, o que rendeu o apelido de aquário ao lugar. Na porta, uma equipe de segurança vigiava a entrada de pessoal não autorizado. Todos os competidores receberam no primeiro dia um selo para ser colado no crachá de identificação, a fim de permitir a entrada no local. No segundo dia, os 12 classificados receberam um segundo selo, com a inscrição 'finalista', também para ser colado no crachá.

Quando ocorreu a competição individual, havia muito pouco espaço nas mesas, chegando a causar um certo desconforto, afinal eram cinco ou seis computadores por mesa! Felizmente, com a diminuição do número de competidores a partir do segundo dia e a consequënte remoção dos computadores extras, esse problema não durou por muito tempo.

Ainda no primeiro dia, alguém teve a brilhante idéia de colar cartazes [1, 2, 3, 4] nos vidros onde podia-se ler: "Não alimente os programadores." numa descontraída referência ao mesmo tipo de cartaz que encontramos nos zoológicos. Também rolou uma piada no FISL, que os seguranças estariam na entrada da Arena não para evitar a entrada de pessoas de fora, mas sim para evitar que os próprios competidores fugissem correndo... :-)

Outro fato que me passou pela cabeça foi a falta de alimentação durante o qualifying, coisa que nunca aconteceu durante uma competição da ACM. Porém, após eu fazer uma solicitação durante o insanifying, o pessoal da organização prontamente correspondeu às expectativas e abasteceu a Arena com pizza e coca-cola!

6 comentários:

kayo disse...

Opa, eu acompanhei, pela internet, de todas as maneiras que pude a Arena, para mim era a parte mais importante do evento. Na entrevista final vocês comentaram que o um dos problemas era um programador do grupo conhecer Python, outro Perl, outro C++, como que foi resolvido isso?

mate essa curiosidade :)

Ulysses Almeida disse...

Sério que nas maratonas da ACM existe comida? Eu lembro apenas dos churrascos pós-evento, mas não lembro de comida durante a maratona em si? O que eu lembro era da caixa de Halls preto que agente levava e detonava durante a competição.
Abraços!

déo disse...

Olha Kayo, isso realmente deve ter acontecido com praticamente todos os quatro grupos... no nosso, por exemplo, o Guilherme e o Kalecser programam em Java e eu em Python (surpresa!)...

Porém, durante a maratona tive que ressuscitar o meu C/C++ e tentar desvendar os segredos da permutação de sublinhado-arroba-cifrão em código Perl para tentar resolver um dos bugs... :-)

Essa diversidade que eu considerei um dos grandes baratos da Arena. Não era preciso ser expert numa linguagem, mas ser competente em uma porção delas. Proeficiência em Debian ajudou muito no segundo dia...

Ter noção de trabalho em equipe também foi fundamental, afinal era uma corrida contra o tempo e não dava para alguém parar e quer aprender algo sozinho pelo caminho. A instalação do Subversion numa das máquinas e o uso do Google Docs para todos poderem editar a documentação ao mesmo tempo foi o que nos deixou em vantagem nos dois últimos dias de competição.

Aguarde os próximos posts onde eu comento com mais detalhe esses fatos.

déo disse...

Grande Ulysses!

Reza a lenda que nos idos remotos da maratona, entre os períodos Jurássico e Cretáceo, digo, entre 2000 e 2001, que foi quando eu participei, a comida era sagrada.

Sanduíches e sucos variados estavam presente para o deleite dos competidores! :-)

Bons tempos aqueles...

kayo disse...

Opa, valeu pela resposta. Eu não tinha como ir ao FISL e estava conformado até quando, pelo site da softwarelivre, fiquei sabendo da Arena, eu realmente frustrei :( hehe. Vi seu comentário, eu observei sim esse texto. Eu só estava sabendo da primeira dica, que eu tentei encontrar, mas logo irritei e parei. (Lembrei que eu não conseguiria ir).
abs e té a próxima.

Ulysses disse...

É, eu acho que em 2001 (minha primeira participação) teve mesmo, foi na USP e estou lembrando de uma mesa com comida... Agora em 2002, que foi na Unicamp, eu não lembro mesmo :(.
É verdade... tempos BEM divertidos!